@ Supremo Conselho de Portugal, 2004 - 2019

Enquanto os Antigos Deveres, tal como ficaram reflectidos nas Constituições de Anderson, estabeleciam uma relação directa entre as narrativas lendárias do Ofício e a Maçonaria especulativa, um texto como o Discurso de Ramsey (1736-1738) assinala na Ordem maçónica uma origem cavalheiresca que remota, pelo menos, ao tempo das cruzadas.

O desenvolvimento do Escocismo, que conhecerá um período de crescimento nos primeiros anos da década de 1760, é um fenómeno surgido na Europa continental em que a França desempenhou um papel preponderante. 

Etienne MORIN, fundador da Loja Mãe Escocesa de Bordéus, organizou em São Domingo e na Jamaica, durante a década de 1760, a Maçonaria de Perfeição, com vinte e cinco graus.

À excepção do grau eminentemente cavalheiresco de Sublime Príncipe do Real Segredo, que coroava o edifício, esta fundação utilizava os graus procedentes de França. Mas, enquanto esses graus se praticavam separadamente, agrupados em sequências diferentes segundo qual fosse a Loja Mãe Escocesa que concedia a patente, o que impunha às vezes matizes importantes no seu conteúdo e prática, a fundação aludida determinou a sua forma, fixou o agrupamento dos graus, hierarquizou e estruturou a sua organização.

///////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////

///////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////

Devemos a Henry Andrew FRANCKEN, Deputado e grande Inspector de Etienne MORIN na América do Norte, uma transcrição dos rituais da Maçonaria de Perfeição que constituem hoje uma preciosa referência para a prática do Rito Escocês Antigo e Aceite.

A Maçonaria de Perfeição estava dirigida por um Soberano Grande Consistório criado em virtude das Constituições e Estatutos de 1762, chamados de Bordéus.

A origem daquele documento fundador importa pouco, mas podemos reter a sua exposição de motivos, que conserva um carácter muito actual: trata-se “num século no qual os valores essenciais se vêm ameaçados, de restabelecer a Antiga Maçonaria conservando os seus mais santos mistérios”. A ideia de organizar harmoniosamente, naquele momento e num Rito, os diversos graus praticados, procede da noção da Ordem que esteve na origem daquilo que viria a ser o Rito Escocês Antigo e Aceite.

A divisa ORDO AB CHAO, adoptada pelos fundadores do Rito, cujo sentido implica a acção de um princípio de ordem organizador e regularizador do caos inicial, sinalizava a sua vontade de por fim, definitivamente, à situação gerada pela anárquica proliferação de graus escoceses. A fundação do Rito Escocês Antigo e Aceite, como anteriormente a da Maçonaria de Perfeição, que adoptava o conjunto de graus, punha em prática graus praticados já anteriormente em França e nas Antilhas.

 

///////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////